Area Informativa

phone
Apoio ao Munícipe
245 908 220
 
Files-Upload-File-icon
Sugestões para:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Site Turismo

logo-cmcv


Notícias

EXCELENTE QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO EM CASTELO DE VIDE

Publicado em 22-06-2017

RELATÓRIO ANUAL DOS SERVIÇOS DE ÁGUAS

ERSAR- 2015

1. Introdução

Saiu há poucos dias, o relatório anual do Controlo da Qualidade de Água para Consumo Humano, referente ao ano de 2015, da responsabilidade da ERSAR, Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.

Nesse sentido, faz-se uma pequena apreciação e dá-se conhecimento dos resultados referentes ao Município de Castelo de Vide.

2.Caraterização

O Município de Castelo de Vide, pertencente ao Alto Alentejo, tem uma gestão da rede de abastecimento de água em "alta", da competência, no ano de 2015, da AdNA, Águas do Norte Alentejano S.A, sendo abastecido a partir das águas "superficiais" da Barragem da Apartadura, onde se localiza a respetiva Estação de Tratamento.

Existem 2 pontos de entrega no concelho, um no reservatório do Forte de São Roque e o outro no reservatório do Touril, em Póvoa e Meadas, ainda que seja considerada uma única zona de abastecimento, tendo em consideração que se trata de uma única origem, comum a Castelo de Vide e a Póvoa e Meadas.

A gestão em "baixa", (rede de distribuição), continua a pertencer ao Município de Castelo de Vide.

3. Análise e resultados da qualidade de água em Castelo de Vide

O PCQA, Plano de Controlo e Qualidade de Água, aprovado anualmente pela ERSAR, constitui o programa de controlo analítico, cujo objetivo é verificar o cumprimento dos valores paramétricos (microbiológicos e químicos), do decreto-lei nº 306/2007 de 27 de agosto, relativos à qualidade da água para consumo humano. Nos abastecimentos em "baixa", este controlo é realizado através de análises de água efetuadas nas torneiras dos consumidores, sendo que, no caso de Castelo de Vide e em função do volume de água fornecido, as análises são efetuadas com uma periodicidade mensal e de acordo com as localizações pré definidas no referido PCQA e efetuadas pelo laboratório acreditado A. Logos com sede em Abrantes.

Conforme se pode comprovar pelos quadros, em anexo, a qualidade de água fornecida em Castelo de Vide e em Póvoa e Medas é de excelente qualidade, cumprindo a 100% os valores paramétricos regulamentares, (Quadro I).

No Alentejo, figura em primeiro lugar, sendo um dos 10 concelhos com água 100% segura, (Quadro II), estando acima da média nacional que se situa nos 98,41%.

O resumo trimestral das análises de água efetuadas, está disponível através dos editais publicados no site do Município de Castelo de Vide (http://www.cm-castelo-vide.pt/pt/consultas-on-line/servico-de-abastecimento-de-agua-saneamento-e-gestao-de-residuos-urbanos/category/89-resultados-da-qualidade-da-agua) e nos locais habituais.

agua

 


CONVÍVIO SANTOS POPULARES / 2017

Publicado em 19-06-2017

A Câmara Municipal de Castelo de Vide informa que, associando-se ao Luto Nacional decretado pelo Governo, em virtude dos incêndios de Pedrogão Grande e concelhos vizinhos, do programa do habitual Convívio dos Santos Populares organizado pela Autarquia e Juntas de Freguesia do concelho, que se realiza hoje, dia 19 de junho, a partir das 15.30horas, no Parque João José da Luz, apenas constará a confraternização sénior, sendo cancelado o convívio musical (baile), anteriormente programado.

brasao-cmcvlazo luto a4


FOTORREPORTAGEM "ATHLETICS KIDS"

Publicado em 16-06-2017

DSC 0317 800x600

DSC 0322 800x600

DSC 0325 800x600

DSC 0331 800x600

DSC 0335 800x600

DSC 0364 800x600

DSC 0369 800x600


Apresentação do Livro O Comboio do Luxemburgo

Publicado em 13-06-2017

No passado domingo, foi apresentado em Castelo de Vide o livro , de Irene Pimentel e Margarida Ramalho.

O livro trata de um grupo de judeus que Portugal não salvou em 1940.

Um livro que revela que nem todos os refugiados da Segunda Guerra Mundial se conseguiram salvar através de Portugal.

A 7 de Novembro de 1940 partiu do Luxemburgo, país onde o nazismo tentou fabricar o primeiro país "livre de judeus", um comboio com 293 passageiros que tinha Portugal como destino. Mas ao contrário de outros comboios com judeus em fuga, não foi dada autorização na fronteira de Vilar Formoso para que entrasse no país. Os refugiados ficaram mais de uma semana fechados nas carruagens, numa atmosfera desumana, sujeitos a um frio intenso e alimentando-se do pouco que a população pobre da zona tinha para lhes oferecer: pão, café e, por vezes, sopa.

Ao fim de cerca de dez dias, o impasse foi quebrado. Já com as negociações em curso para instalar os judeus no Luso, o governo de Salazar negou-lhes a entrada em Portugal, empurrando-os assim para uma morte mais do que provável. De regresso a França, estiveram ainda vários dias confinados ao comboio até os alemães decidirem interná-los em Mousserroles, perto de Baiona, num antigo campo de internamento. Libertados meses depois, alguns conseguiram partir para outras paragens e outros acabaram por ficar na França do regime de Vichy – destes, poucos sobreviveram aos campos de extermínio. Mas porque foram os refugiados impedidos de entrar em Portugal?

Após a análise de documentos inéditos e de entrevistas a sobreviventes e seus familiares, as historiadoras Irene Flunser Pimentel e Margarida de Magalhães Ramalho explicam-nos as razões deste acontecimento histórico muito pouco conhecido que deixa cair por terra a ideia de que Portugal, na figura do seu chefe de Governo, António de Oliveira Salazar, acolhia todos os refugiados da Segunda Guerra Mundial. Num momento em que vivemos tempos conturbados e assistimos diariamente ao drama dos refugiados que procuram escapar à guerra e à morte, "O Comboio do Luxemburgo" é uma obra essencial para compreender o passado e o presente da Europa, fazendo-nos também reflectir sobre o pode acontecer caso os refugiados actuais não sejam acolhidos.

1507-1

20170611 171155 net

20170611 171810 net


Castelo de Vide na SIC Notícias

Publicado em 12-06-2017

Amanhã, dia 13 de junho, pelas 8.30horas, no programa Edição da Manhã, da SIC Notícias, Castelo de Vide será referenciado no âmbito da realização do 6.º Congresso de Psiquiatria da APA, que uma vez mais teve lugar nesta vila alentejana.

SIC Notícias - Edição da manhã


Subcategorias

FaLang translation system by Faboba


Subscrever newsletter

Video do Dia

Footer-Redes Sociais

FacebookTwitter
© 2012 Município de Castelo de Vide Todos os Direitos Reservados